menu
 
 

REN

ENONDAS

O Que Fazemos

‹ VOLTAR

ENONDAS

 

A ENONDAS recebeu, em 2010, do Estado Português, uma concessão para a produção de energia das ondas numa zona piloto. A concessão tem um prazo de 45 anos e inclui a autorização para a implantação das infra-estruturas e ligação à rede eléctrica pública. A Enondas usa a marca comercial Ocean Plug.

A Zona Piloto Portuguesa (ZP) engloba uma área de cerca de 320 km² e está situada perto de S. Pedro de Moel, entre a Figueira da Foz e a Nazaré.

O objectivo fundamental é tornar-se um espaço aberto, na costa atlântica, dedicado ao desenvolvimento de energias marinhas, com especial ênfase na energia das ondas.

A assinatura do contrato teve lugar a 20 de Outubro de 2010 e estabeleceu como competências da entidade gestora:

• Promover a instalação e manutenção das infra-estruturas comuns na Zona Piloto, incluindo as necessárias à utilização dos corredores de ligação à rede eléctrica, as infra -estruturas náuticas de apoio à instalação e manutenção dos parques de energia e as infra-estruturas de suporte aos sistemas de vigilância e segurança da Zona Piloto a instalar pelas entidades competentes;

• Licenciamento da instalação de protótipos e parques de energia das ondas na Zona Piloto, e respectivas alterações, modificações e ampliações;

• Promoção e acompanhamento da monitorização das actividades de instalação, teste e operação dos dispositivos acima mencionados;

• Promoção da manutenção e actualização das infra-estruturas comuns (de ligação à rede, náuticas, de vigilância e segurança) na Zona Piloto;

• Promoção da caracterização geofísica e ambiental e garantia de acesso público aos dados;

• Promoção de acções de divulgação e formação de técnicos na área dos impactes ambientais e socioeconómicos;

• Proposta do valor da tarifa a aplicar aos projetos desenvolvidos.

Face às competências, a ENONDAS estabeleceu um Plano de Desenvolvimento da Zona Piloto (ZP):

Fase 1 (Demonstração de Conceito e Pré-Comercial)

- Desenvolvimento da ZP de modo a que possa receber, em Regime pré-comercial e de demonstração de conceito, dispositivos de geração de energia eléctrica (baseados em energia das ondas);

- Objectivo - Injeção de energia na Rede de Distribuição, até 80 MW;

- A concessionária da rede nacional de distribuição (RND) de energia eléctrica garante a construção, junto da zona piloto, das infra-estruturas necessárias para receber a energia eléctrica fornecida pelos promotores, para uma potência global até 80 MW.

Fase 2 (Comercial)

- Objetivo - Injecção de energia da Rede de Transporte, até 250 MW;

- A concessionária da rede nacional de transporte (RNT) de energia eléctrica garante a construção, junto da zona piloto, das infra-estruturas necessárias para receber a energia eléctrica fornecida pelos promotores, para uma potência global até 250 MW.

Tarefas em progresso

- Desenvolvimento dos Regulamentos de utilização das infra-estruturas náuticas de apoio a projectos de energia das ondas

- Desenvolvimento dos Planos de Operação e Manutenção das infra-estruturas náuticas de apoio a projectos de energia das ondas

 

Links relacionados:

Imprimir