menu
 
 

REN

Alterações Climáticas e emissões GEE

Sustentabilidade

‹ VOLTAR

Alterações Climáticas e emissões GEE

Os Gases com Efeito de Estufa (GEE) concentram-se na atmosfera formando uma camada que permite que os raios solares penetrem, mas impede que o calor gerado por eles seja dissipado, provocando assim o chamado Efeito de Estufa.

Minimização e Adaptação

A adaptação às alterações climáticas consiste em antecipar os impactes adversos das alterações climáticas e agir de forma a prevenir ou minimizar os danos que estes impactes possam causar.

Consciente do potencial impacte das alterações climáticas nas infraestruturas de transporte e armazenamento de energia, a REN tem vindo a trabalhar ativamente na identificação e implementação de medidas de adaptação e mitigação das consequências decorrentes do risco de ocorrência de fenómenos climáticos extremos que possam afetar as suas infraestruturas.

Para mais informações consulte o Relatório Anual

Emissões diretas e indiretas

As emissões atmosféricas relacionadas com a atividade da REN dividem-se, quanto à sua origem, em:



Para mais informações consulte o Relatório Anual

Redução emissões

Para reduzir e controlar as emissões de gases de efeito de estufa, a REN tem vindo a implementar, ao longo dos últimos anos, um plano de ações para redução das suas emissões diretas, especialmente no que respeita a emissões de hexafluoreto de enxofre (SF6), um gás utilizado como isolante elétrico (dielétrico) em diversos equipamentos de alta tensão. Para conhecimento das melhores práticas na manipulação deste gás, a REN participa em grupos de trabalho internacionais onde são discutidas estas questões.

A REN procura também minimizar o seu impacte ambiental associado às emissões de gases com efeito de estufa através da implementação de diferentes medidas, nomeadamente:

- Controlo de purgas de gás natural que ocorrem ao longo da rede de gás;

- Manutenção preventiva das infraestruturas, responsáveis pela maior quantidade de emissões indiretas de CO2 equivalente para a atmosfera, e pela emissão direta de SF6;

- Diminuição das emissões indiretas associadas as deslocações dos colaboradores do Grupo, realizando, sempre que possível, videoconferências entre as várias instalações e reuniões internacionais;

- Promoção e incentivo à utilização do comboio como meio de transporte para deslocações em serviço em detrimento da utilização de viaturas ligeiras.

 

Imprimir