menu
 
 

REN

Biodiversidade e gestão dos ecossistemas

Sustentabilidade

‹ VOLTAR

Biodiversidade e gestão dos ecossistemas

A biodiversidade é um dos descritores ambientais mais relevantes considerados na avaliação sistemática dos eventuais impactes das atividades da REN nas várias fases do ciclo de vida das suas infraestruturas.

Por esta razão, a atuação da empresa nesta matéria é estruturada de acordo com as seguintes linhas de atuação:

O programa Heróis de Toda a Espécie (www.heroisdetodaaespecie.pt), iniciativa de caráter pedagógico, destinada a crianças do 3º e 4º anos do 1º ciclo do ensino de todo o país, esteve presente em 10 escolas em 2016. 750 alunos de norte a sul do país assistiram a este projeto educativo desenvolvido com o apoio do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e da Direção-Geral da Educação.

Ainda em 2016, a REN, juntamente com a Fundação para a Ciência e Tecnologia e a Universidade do Porto, manteve o trabalho de investigação da Cátedra em Biodiversidade, assente em três pilares: monitorização, minimização e compensação de impactes; ecologia populacional; e cidadania na ciência.

Para mais informações consulte o Relatório Anual.

Projetos de conservação

A REN realiza regularmente ações de sensibilização e de responsabilização de forma a envolver os diversos atores sociais com intervenção na gestão do território. Esses atores incluem agricultores, caçadores, gestores florestais, técnicos da administração central/regional/local e empresários. Adicionalmente, é ainda dada especial atenção ao envolvimento de todos os colaboradores, fornecedores e prestadores de serviços que colaboram com a REN.

A REN implementa diversas medidas de minimização da afectação de zonas com elevado valor de biodiversidade, estabelecendo diversas parcerias com organizações não governamentais de cariz ambiental para desenvolver estudos que permitam mitigar ou compensar os impactes provocados pela nossa atividade sobre a biodiversidade.

Dispositivos Anticolisão de Aves

Na construção de linhas de muito alta tensão, a REN procura minimizar a ocorrência de impactes na avifauna através da seleção de localizações que evitem as situações mais críticas de compatibilidade com habitats e corredores migratórios de algumas espécies. Contudo, nem sempre estas iniciativas são suficientes para evitar a existência de impactes negativos, sendo, nesses casos, necessário identificar e aplicar medidas de minimização adicionais. De forma a minimizar a eventual colisão de aves, são usualmente instalados dispositivos de sinalização denominados Bird Flight Diverters (BFD), que são dispositivos em forma de espiral de fixação dupla, com cerca de 30 cm de diâmetro e 1 metro de comprimento, em cores laranja e branco. O espaçamento entre estes dispositivos nos troços de linhas potencialmente mais impactantes tem em consideração o zonamento territorial definido em estudo conjunto com o ICNF.

 

Links relacionados:

Imprimir