menu
 
 

REN

Iniciativa de citizen science: Semana das cegonhas

Quais são as vantagens e desvantagens, para as cegonhas, da compatibilização com as infraestruturas de transporte e distribuição de eletricidade?

A cegonha branca (Ciconia ciconia) é uma espécie icónica que utiliza frequentemente estruturas construídas pelo Homem como local de nidificação, incluindo telhados de casas, chaminés, postes telefónicos, apoios de linhas eléctricas, etc. Desde o início do século XX até aos anos 80 houve um grande descréscimo na população europeia de cegonhas, devido, entre outros motivos, a questões climáticas (grandes secas nas zonas de invernada em África). Nesse período, a população portuguesa de cegonhas atingiu um mínimo de menos de 2000 casais. No entanto, a partir de então deu-se uma recuperação da população, que aumentou de forma exponencial até atingir cerca de 12000 casais em 2014 (data do último censo).

Ao longo deste processo de recuperação da população de cegonhas (causado por questões climáticas mais propícias em África, bem como uma melhoria das condições de alimentação em Portugal), ocorreu uma alteração comportamental muito peculiar: se até aos anos 80 as árvores e telhados de casas e igrejas eram as estruturas mais utilizadas pela maioria das cegonhas (mais de 95%) para construírem os seus ninhos, a partir dessa altura, a população em recuperação começou a utilizar os apoios de linhas eléctricas de forma crescente, de tal forma que em 2014 mais de 25% da população portuguesa de cegonhas nidificava em apoios de linhas eléctricas da REN e EDP.

Quais são as vantagens e desvantagens, para as cegonhas, da compatibilização com as infraestruturas de transporte e distribuição de eletricidade. São estas e outras questões a que as Cátedras em Biodiversidade da REN e EDP (CIBIO, Universidade do Porto) se propõem responder, com a ajuda dos técnicos e colaboradores das duas empresas.

Ficha de Campo

Ficha de Registo de Observação