menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Alunos da Escola Secundária Sebastião e Silva distinguidos com trabalho sobre campos eletromagnéticos e a saúde

 

Um grupo de alunos da Escola Secundária Sebastião e Silva, em Oeiras, conquistou o primeiro lugar na oitava edição do Medea, uma iniciativa da REN e da Sociedade Portuguesa de Física (SPF), destinada a promover o conhecimento da Física junto dos jovens portugueses e da sociedade em geral.

Com a coordenação da professora Conceição Pedruco, os alunos André Duarte, Pedro Sarmento, Ana Monteiro, Maria do Carmo Fernandes e Francisca Borges, do 11.º ano do curso de Ciências e Tecnologias da Escola Secundária Sebastião e Silva, pertencente ao Agrupamento de Escolas de São Julião da Barra, em Oeiras, tiveram oportunidade de apresentar o seu projeto perante uma plateia de colegas e professores.

Denominada de World Wide Webers, esta equipa de alunos fez um trabalho científico, com o objetivo de identificar e medir os campos eletromagnéticos de baixa frequência que nos rodeiam e constataram que vivemos rodeados de campos eletromagnéticos no dia a dia: em casa com os nossos aparelhos domésticos, no metro ou no comboio. Segundo o site desta equipa de alunos (http://worldwidewebers.new2know.com/wp/ ), o trabalho permitiu ainda concluir que a exposição a estes Campos Eletromagnéticos "não tem qualquer impacto na saúde humana", sendo seguro "assumir que as radiações não ionizantes de baixa frequência não são prejudiciais à saúde, mas as conclusões definitivas só virão com o tempo e com a realização de mais estudos na área. Por agora, estamos seguros!", concluem ainda os vencedores.

Os World Wide Webers serão ainda distinguidos durante a Conferência Nacional de Física, que se realiza no dia 1 de setembro de 2018, na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, na Covilhã.

Na oitava edição do Medea, foram ainda atribuídas duas menções honrosas à equipa "Acima da Medea", do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão e à equipa "Fragmentados", da Academia de Música de Santa Cecília, Lisboa.

A edição do Medea 9 já tem inscrições abertas. O prazo de inscrições decorre até ao dia 26 de janeiro. Os alunos podem inscrever-se em http://medea.spf.pt/

Sobre o Medea:

Instituído em 2008, o MEDEA é dirigido aos alunos do 10º ao 12º ano dos ensinos secundário e profissional. Permite a aplicação prática da formação ministrada nas instituições de ensino, aliando o conhecimento científico à vida quotidiana dos alunos através de experiências realizadas pelos próprios, dentro e fora das salas de aula.

Os participantes elaboram um projeto científico baseado em medições de campos elétricos e magnéticos de muito baixa frequência, 0-300 Hz, no meio ambiente, em particular, na sua escola, em casa e na vizinhança de linhas de transporte de energia elétrica; e a procurar informação cientificamente credível sobre os eventuais efeitos destes campos na saúde humana. As escolas participantes recebem um medidor de campo elétrico e magnético que utilizam no decorrer do projeto. Cada equipa cria então uma página internet dedicada em exclusivo ao MEDEA, na qual apresenta todos os resultados obtidos, pesquisas efetuadas e outras informações relevantes ao projeto. As equipas com os melhores trabalhos serão premiadas.