menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Lucro da REN situa-se em 123,9M€

 


• Resultado Líquido foi de 123,9M€, mais 2,7% do que em 2011
• EBITDA avança 8,9% para 514,6M€
• Índices de qualidade de serviço são os melhores de sempre


A REN apresentou um resultado de 123,9 milhões de euros, um crescimento de cerca de 2,7% face ao período homólogo. Destaque ainda para o comportamento do EBITDA, que se situou em 514,6 milhões de euros, mais 8,9% face ao ano de 2011, o que mais que compensou o agravamento dos encargos financeiros.

A contribuir positivamente para os resultados da REN esteve a expansão da base de ativos (RAB), que aumentou 6,1%, reflexo das entradas em exploração de novas infraestruturas, sobretudo na eletricidade e conclusão das obras de expansão do Terminal de Sines durante o primeiro semestre de 2012.

O CAPEX diminuiu 42,5% face ao período homólogo devido ao abrandamento da necessidade de novas infraestruturas de gás e electricidade em Portugal, que se traduziu numa redução do investimento da REN em comparação com 2011.

O EBITDA avançou 8,9% para 514,6 milhões de euros, influenciado positivamente pelo esforço contínuo de melhoria da eficiência operacional da empresa. O comportamento do EBITDA também reflete a ligação entre a taxa de renumeração média dos ativos regulados de eletricidade, e o aumento das taxas de juro. A redução do CAPEX em 2012 só se traduzirá em abrandamento do EBITDA a partir de 2013.

As mais recentes operações de financiamento - designadamente o empréstimo do China Development Bank (800 M€) e a emissão pública de eurobonds (300M€) permitiram à REN melhorar a sua posição de liquidez, estando plenamente financiada até 2015.

Para Rui Cartaxo, Presidente da REN: "Os resultados de 2012 mostram que a REN continuou a crescer e a investir em Portugal, e que está numa boa posição para levar a cabo o seu plano estratégico. A operação em Portugal continua a ser a nossa primeira prioridade, mas em face do abrandamento do investimento em Portugal, e após a segunda fase da privatização, estamos em condições de desenvolver novas fontes de criação de valor fora do nosso país."