menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Prémio AGIR distingue três projetos de combate à pobreza e exclusão social

 

O projeto "Localizar-TE" desenvolvido pela secção de Braga da Oikos, foi o vencedor da terceira edição do Prémio AGIR da REN, este ano dedicado ao combate à pobreza e exclusão social. Durante a cerimónia de entrega de Prémios, que decorreu hoje no auditório da REN, em Sacavém, foram também distinguidos o projeto TLT - Talentos em Livre Trânsito e o projecto Super Babysitters. Para esta terceira edição, o Prémio AGIR recebeu 176 candidaturas, o mais elevado número desde a sua criação em 2013.

Projecto Localizar-TE fica em primeiro lugar

O "Localizar-TE - Inclusão Socioeconómica de Jovens NEET (Not in Education, Employment, or Training) na Economia Local" é uma experiência piloto para a inclusão de jovens que não estudam nem trabalham, procurando integrá-los nas dinâmicas socioeconómicas locais, através do empreendedorismo aliado à produção agroalimentar.

Este projeto visa complementar uma metodologia desenvolvida pela Oikos a partir da Delegação de Braga, assente na prevenção, capacitação para o emprego e empreendedorismo. Pretende ainda ser replicável na maioria do território nacional, valorizando "externalidades positivas" (impactos sociais, económicos e ambientais nas comunidades locais), através de uma melhor articulação dos sistemas agroalimentares entre as zonas rurais e urbanas.

De acordo com João Fernandes Presidente da Oikos "O prémio AGIR permitirá à Oikos consolidar uma metodologia de apoio à empregabilidade e empreendedorismo de jovens que atualmente não se encontram a estudar ou em formação profissional e, frequentemente, perderam a motivação para a procura ativa de emprego. O projeto "Localizar-Te" irá adaptar a Portugal a metodologia das empresas simuladas, como instrumento formativo e motivacional, e explorar oportunidades de fomento do emprego.»

Segundo Prémio para projecto TLT - Talentos em Livre Trânsito

O Prémio AGIR atribuiu o segundo lugar ao projecto TLT - Talentos em Livre Trânsito da SAPANA.org. Este projeto destina-se a promover a formação de indivíduos em duas fases: um programa intensivo de capacitação em grupo que dura 9 dias ao longo de 3 semanas e uma segunda fase de follow-up com processo de mentoria ao longo de 6 meses.

A decorrer no Porto, Guimarães, Évora e Setúbal, desde 2012, os TLT já abrangeram mais de 500 pessoas, com uma taxa de sucesso na ordem dos 70%, em termos de emprego por conta de outrem e próprio emprego. Com o apoio do Prémio Agir, a SAPANA.org propõe-se realizar duas edições do programa TLT, em duas cidades: Guimarães e Évora, para um total de 30 beneficiários que estão desempregados, nomeadamente jovens e pessoas em situação de emergência.

Para Marta Horta, responsável pelo projeto TLT, "O Prémio AGIR vai permitir que à Sapana escalar o projeto, impactando e capacitando mais pessoas com a uma metodologia que lhes permite descobrir todo o seu potencial."

Terceiro lugar ficou o projeto "Super Babysitters"

Em terceiro lugar ficou o projeto "Super Babysitters" que proporciona um serviço de babysitting solidário prestado por voluntárias experientes e de confiança, que se deslocam a casa de famílias com baixos rendimentos, tipicamente referenciadas por organizações locais do terceiro sector, permitindo que, a um custo suportável, estas tenham quem cuide dos seus filhos, de maneira a que possam aceitar um emprego fixo, ou frequentar uma formação. Este serviço é atualmente prestado em Lisboa, Setúbal e será também lançado no Porto.

Segundo Francisco Neves, responsável pelo projeto Super Babysitters, "com o Prémio Agir, a REN deu à Super Babysitters a oportunidade de consolidar e alargar a sua rede, levando este apoio às famílias da Grande Lisboa e do Grande Porto. Graças ao Prémio AGIR, mais mães e pais passarão a ter a possibilidade de assumir compromissos profissionais e pessoais, tais como aceitar um emprego (68%) ou ter a possibilidade de estudar (19%), o que permite que voltem a ter rendimentos próprios e uma comunidade de apoio, fatores chave para se integrarem socialmente e deem mais e melhores oportunidades aos filhos."

Sobre o Prémio Agir:

O Prémio AGIR enquadra-se na política de envolvimento com a Comunidade e Inovação Social da REN. Anualmente, o Prémio AGIR seleciona uma área de intervenção social e distingue três projetos. As duas últimas edições foram dedicadas ao Envelhecimento Ativo, em 2015 e Criação de Emprego, em 2014.

Em 2015, contam-se mais de 1500 beneficiários diretos e indiretos, entre os quais quase 700 idosos que graças ao Prémio AGIR puderam aprender artes circenses, interagir com reclusos e criar atividades intergeracionais em conjunto com crianças.

Em 2014, o Prémio AGIR teve um impactou mais de 250 pessoas, diretamente e indiretamente. Entre os beneficiários estão 40 imigrantes, que através do Prémio AGIR puderam passar por um projecto de capacitação e apoiar à criação de auto-emprego, bem como cerca de 20 mulheres que passaram a auxiliar mais de 100 idosos, sem situação de isolamento, em tarefas diárias.

A seleção dos três melhores projetos é da responsabilidade da REN, em parceria com a STONE SOUP, que acompanha e monitoriza a utilização dos fundos doados a cada projeto apoiado, efetuando também a avaliação do impacto social real do apoio da REN a cada projeto. Ao primeiro classificado é atribuído um valor monetário de trinta mil euros, ao segundo quinze mil euros e ao terceiro cinco mil euros.