menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN apoia Ligações Fortes com Moçambique

 

O Presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza, efetuou uma visita oficial a Portugal com uma comitiva de empresários daquele país. No decorrer desta visita, Armando Guebuza participou num encontro empresarial para debater os novos desafios económicos e empresariais dos dois países. Este encontro, que juntou empresários e responsáveis institucionais dos dois países, surge no âmbito do projeto "Ligações Fortes - Moçambique e Portugal", no qual a REN é parceira do Grupo Impresa.

A segunda edição do "Ligações Fortes - Moçambique - Portugal", teve como principal objetivo estreitar as relações bilaterais com análise nacional, moçambicana e internacional. Um projeto que contou com a cobertura do Semanário Expresso e da SIC Notícias e que começou com um jantar debate exclusivo para 80 convidados, com a presença do Presidência da República de Moçambique. Depois do jantar foi gravado o programa da SIC Notícias "Expresso da Meia-noite", dedicado às relações económicas entre estes dois países, que contou com a presença de Emílio Rui Vilar, Chairman e CEO da REN.

O primeiro Ligações Fortes | Moçambique - Portugal, teve lugar em Maputo. Tratou-se de um encontro empresarial de alto nível com um objetivo: encontrar caminhos e oportunidades de investimento que alavanquem o crescimento económico dos dois países. Este projeto trabalhou temas como o investimento estrangeiro, recursos e turismo, financiamento da economia e desafios sociais.

A visita do Presidente da República de Moçambique ficou também marcada pelo simbolismo de ser a última que o Presidente moçambicano realiza a Portugal e uma das derradeiras no exercício do cargo. Armando Guebuza vai deixar a Ponta Vermelha, a residência oficial do chefe de Estado moçambicano, após as eleições gerais (presidenciais e legislativas e assembleias provinciais) a 15 de Outubro, uma vez que atinge este ano o limite de dois mandatos consecutivos impostos pela Constituição da República para o cargo.