menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN com resultado líquido de 53M€ em semestre recorde de consumo de gás natural em Portugal

 

•EBITDA atinge 242,7 M€

•No 1º semestre o consumo de gás natural foi o mais elevado de sempre com 33,6 TWh

•45% da produção nacional de eletricidade teve origem em fontes renováveis

A REN - Redes Energéticas Nacionais apresentou um resultado líquido de 53 milhões de euros no primeiro semestre de 2017, um avanço de 30,7% face ao período homólogo. O primeiro semestre fica marcado por um recorde no consumo de gás natural em Portugal, superando o anterior recorde, alcançado no primeiro semestre de 2011.

O EBITDA situou-se nos 242,7M€, um aumento de 1% relativo ao mesmo período do ano passado, refletindo a contribuição da participação que a REN tem na chilena Electrogás. O Resultado Líquido cresceu 12,4 M€ nos primeiros seis meses do ano, impulsionado pela eficiência operacional e por um sólido desempenho financeiro, sustentado no recuo do custo médio da dívida para 2,6%, face aos 3,5%, registados no primeiro semestre de 2016. O desempenho financeiro continua a ser afetado pelo efeito negativo da CESE, a qual totalizou neste período o montante de 25,8M€.

A qualidade de serviço da REN no primeiro semestre de 2017 manteve-se a níveis elevados, apesar dos grandes desafios decorrentes dos incêndios que assolaram o País, a gestão eficaz e preventiva dos recursos permitiu concluir o semestre com 0 segundos de interrupção no gás natural e 5,4 segundos na eletricidade.

O gás natural foi a fonte de energia dominante na produção de eletricidade em Portugal no primeiro semestre de 2017, tendo contribuído com 30% para a produção de energia elétrica, acima dos 13% registados no primeiro semestre de 2016, posicionando-se à frente do carvão, com 25%, e que tinha registado 16% no período homólogo do ano anterior. A predominância da hídrica registada nos primeiros seis meses de 2016, foi prejudicada este ano por condições metrológicas adversas. Em 2017, a hídrica alcançou 15%, uma forte queda face aos 41% do primeiro semestre de 2016. A eólica manteve-se estável enquanto fonte de energia, com 24% nos dois períodos.

Nos primeiros seis meses do ano, a Electrogás, na qual a REN tem uma participação de 42,5% teve um desempenho operacional e financeiro em linha com as expectativas, mantendo elevados níveis de qualidade de serviço.

SEMESTRE RECORDE NO CONSUMO DE GÁS NATURAL

O consumo total de gás natural em Portugal no primeiro semestre de 2017 foi o mais elevado de sempre, superando o anterior recorde, alcançado no primeiro semestre de 2011. No 1º semestre de 2017, o consumo total de gás natural em Portugal foi de 33 550 GWh, 40% acima do verificado no 1º semestre do ano anterior e acima do anterior máximo histórico, de 30156 GWh, alcançado no 1º semestre de 2011.

Já depois do fim do semestre a REN registou um novo recorde de consumo diário de gás natural, no segmento das centrais de ciclo combinado. O anterior máximo, de 117 GWh, datado de 2011, tem vindo este ano a ser sucessivamente ultrapassado, fixando-se no dia 26 de julho em 127,9 GWh. O consumo em ciclo combinado refere-se à tecnologia de produção de eletricidade através do aproveitamento da energia libertada na queima de gás natural.

O Terminal de GNL de Sines descarregou 19 navios nos primeiros seis meses de 2017, 125% acima do registado no período homólogo (8 descargas), e o valor mais alto desde 2009 (22 descargas).