menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN e Sociedade Portuguesa de Física premeiam trabalhos sobre campos eletromagnéticos

 

A REN e a Sociedade Portuguesa de Física entregaram os prémios relativos à 7ª edição do MEDEA, do ano letivo de 2015/2016 e à 6ª edição, que decorreu durante o ano letivo de 2014/2015, uma iniciativa destinada a promover o conhecimento da Física junto dos jovens portugueses e da sociedade em geral. A entrega dos troféus, que contou com a presença do Prémio Nobel da Física 2015, Arthur McDonald, teve lugar durante a 20ª Conferência Nacional de Física, que teve lugar na Universidade do Minho, em Braga.

A equipa nanoTeslados, da Escola Secundária Amato Lusitano, de Castelo Branco, foi a vencedora da 7ª edição, tendo sido atribuídas duas menções honrosas às equipas Tech Force e Fisibiotagenicos, do Colégio Internato dos Carvalhos de Vila Nova de Gaia, e da Escola Secundária Dom Manuel Martins de Setúbal, respetivamente. Na edição de 2015, a equipa vencedora foi a Flores MEDEA da Escola Básica e Secundária das Flores, nos Açores, enquanto que as menções honrosas foram atribuídas às equipas Oito homens e meio da Escola Secundária de Valongo e à equipa Os Medievais da Escola Básica de Josefa de Óbidos.

Foram mais de 500 alunos que durante este ano participaram na 7ª edição do MEDEA, uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Física (SPF) e das Redes Energéticas Nacionais (REN) que procura desmistificar as ideias pré-concebidas acerca dos campos eletromagnéticos, desafiando alunos do ensino secundário, superior e politécnico a fazerem medições experimentais dentro e fora das salas de aula.

Todos os participantes tiveram de elaborar um projeto científico baseado em medições de campos elétricos e magnéticos de muito baixa frequência, 0-300 Hz, no meio ambiente, em particular, na sua escola, em casa e nas zonas vizinhas de linhas de transporte de energia elétrica, e a procurar informação cientificamente credível sobre os eventuais efeitos destes campos na saúde humana. As escolas participantes receberam um medidor de campo elétrico e magnético que utilizaram no decorrer do projeto. Cada equipa criou então uma página internet dedicada em exclusivo ao MEDEA, na qual apresentou todos os resultados obtidos, pesquisas efetuadas e outras informações relevantes ao projeto. A apreciação final dos projetos foi feita por um júri nomeado pela SPF.

Instituído em 2008, o Projeto Medea registou este ano um número recorde de participantes, bem como de equipas inscritas, cerca de 100, mais do dobro do ano passado, representando 57 instituições de ensino portuguesas.

Para Maria José Ribeiro Gomes, coordenadora científica do MEDEA, "os objectivos do projecto MEDEA, foram uma vez mais plenamente atingidos nesta 7ª edição, em que contámos com a participação de mais de 500 alunos e 60 professores orientadores das equipas. As medições, os projectos individuais de cada equipa, são sempre criativos e estimulantes, e são um excelente veículo de informação na missão de comunicação científica com a Sociedade, promovendo ainda o ensino e o gosto por aprender e querer saber porquê. Esta entrega dos prémios, na sessão solene de abertura da Conferência Nacional de Física, vai muito para além de um reconhecimento perante a comunidade dos Físicos (e este ano com a oportunidade única de interagirem com o prémio Nobel da Física de 2015), serve como motivação para o estudo e a investigação, e ainda motivar para o desenvolvimento e comunicação do valor da cultura científica, tendo como objectivo final a criação de talento e do progresso."

Francisco Parada, responsável pela área de Qualidade, Ambiente e Segurança da REN, destaca que esta iniciativa é "um espaço de criatividade científica essencial à boa informação e formação dos alunos e à promoção e divulgação da ciência como vector fundamental no desenvolvimento a sociedade".

Veja mais fotografias em:

http://www.ren.pt/pt-PT/media/imagens/