menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN nova acionista da MEDGRID

A REN é a nova acionista da MEDGRID, um consórcio internacional, que promove e facilita o desenvolvimento das redes de interligação do Mediterrâneo, permitindo o transporte para a Europa da electricidade renovável produzida em África.

O projecto da Medgrid (consórcio criado no final de 2010, em Paris) consiste na realização de interconexões submarinas entre os continentes europeu e africano, através do Estreito de Gibraltar, para transporte de eletricidade - o denominado «Plano Solar Mediterrânico*».

João Conceição, administrador da REN, realçou a "importância estratégica da MEDGRID no âmbito da integração das redes dos dois continentes. É um contributo significativo para a construção das auto-estradas da energia pelo que faz todo o sentido a REN participar activamente neste projecto".

André Merlin, Presidente Executivo da Medgrid, saudou "a entrada de um importante player do mercado de electricidade e gás do sudoeste da Europa, que vai aumentar a presença de gestores de rede, a operar na zona do mediterrâneo, na MEDGRID".

Recorde-se que a MEDGRID conta com as participações de 20 accionistas : Abengoa, Alstom grid, Areva renouvelables, Atos WorldGrid, CDC infrastructures, EDF, Ineo, Nemo, Nexans, TuNur, One Pan Med Energy, Prysmian, Red Electrica, RTE, Siemens, Soitec, Taqa, Terna, Walid Elias Establishment. A Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), através de uma parceria estratégica e financeira, é também uma das entidades envolvidas.

* Prevê instalar, a Sul e a Leste da bacia, a capacidade de produção de electricidade a partir de fontes renováveis, incluindo solar, de 20 gigawatts até 2020. Cerca de 5 GW seriam exportadas para a Europa no sentido de contribuir para a rentabilidade de projectos de centrais e para as metas Europeias no que respeita a energias renováveis.