menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN participa em conferência do MEDGRID em Bruxelas

 

O Parlamento Europeu, com o alto patrocínio do seu presidente, Martin Schulz, recebeu o segundo  "Rendez vous on energy", um encontro no âmbito do projeto MEDGRID, alusivo ao tema: "União Europeia - União para o Mediterrâneo: Um eixo de energia na região do Mediterrâneo para a segurança o abastecimento da UE e dos países do sul e leste do Mediterrâneo".

Com o foco nas ligações energéticas entre a Europa e África, por via do Mediterrâneo, esta conferência teve representantes do Parlamento Europeu e de diversas instituições e organizações no âmbito do Mediterrâneo, nomeadamente Dominique Ristori, Diretor Geral de Energia da Comissão Europeia (CE), Gilles Pargneaux, Membro do Parlamento Europeu, Mariya Gabriel, Membro do Parlamento Europeu e da União para o Mediterrâneo, Nicole Fontaine, Ex-Presidente do Parlamento Europeu, Lhou Lmarbouh, Vice-Presidente da Assembleia Parlamentar do Mediterrâneo, entre outros.

Maria José Clara, Diretora Geral da REN, apresentou o tema: "Como dar um novo impulso aos projetos euro-mediterrânicos de transmissão de energia em grande escala, a fim de aumentar a segurança do abastecimento da UE e dos países do sul e leste do Mediterrâneo? Necessidades, possibilidades, desafios."

A conferência contou ainda com a presença de Artur Trindade, Secretário de Estado da Energia e João Conceição, Administrador Executivo REN.


Interligação Portugal – Marrocos determinante

Do debate resultou que as interligações entre os dois continentes criam valor para ambas as partes, contribuindo com largos benefícios económicos, com o reforço da segurança de abastecimento e com a otimização dos recursos renováveis das duas margens.

A interligação Portugal-Marrocos foi mencionada por diferentes oradores, em particular pelo Ministro da Energia, Minas, Água e Ambiente de Marrocos, Abdelkader Amara, como uma alternativa possível para reforçar a ligação de Marrocos à Península Ibérica.

A interligação Portugal-Marrocos destaca-se pela baixa profundidade da zona marítima (<500m). Esta interligação apresenta benefícios económicos globais, que permitem recuperar os custos num período de 4-5 anos, permitindo ainda aumentar flexibilidade e a segurança dos sistemas elétricos com vantagem para os consumidores das duas margens do Mediterrâneo.

Para além dos vários responsáveis do Medgrid, estiveram também na sessão diversos Ministros e CEOs de empresas, realçando-se para além do já referido Ministro de Marrocos, o Ministro da Indústria, Minas e Energia da Tunísia, Kamel Bem Naceur e o CEO da STEG (TSO da Tunísia), Rachid Bem Daly, os quais referiram claramente o seu apoio e empenho na concretização destes projetos de interligação.