menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN subscreve compromisso de limitar aquecimento global a 1,5ºC

 

A REN é uma das signatárias portuguesas da carta de compromisso "Bussiness Ambition for 1,5º", uma iniciativa das Nações Unidas que desafia as empresas, a nível mundial, a criarem medidas de combate às alterações climáticas. 

Gonçalo Morais Soares, CFO da REN, representou a empresa na Cerimónia Protocolar de Assinatura das Cartas de Compromisso das empresas portuguesas que decorreu a 6 de novembro, no Grande Auditório da Culturgest - Fundação CGD, inserida na conferência internacional, copromovida pela United Nations Global Compact e pelas redes do Global Compact de Portugal e Espanha, alusiva ao tema "Making Global Goals Local Business Iberia". 

O momento solene de assinatura desta Carta de Compromisso foi replicado por todo mundo com cerimónias protocolares a decorrerem em simultâneo em diversos países. 

O desafio lançado pelo Secretário Geral da Nações Unidas, António Guterres, surge no seguimento do "Global Warming of 1.5 ºC", um relatório apresentado pelo Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC) que aborda os impactes negativos e os riscos decorrentes do aumento das temperaturas e alerta para a urgência da criação de medidas que impeçam este aquecimento. 

O documento, que foi já subscrito por diversos líderes e empresas de referência de todo o mundo numa cerimónia em Nova Iorque, em setembro passado, integrada Semana do Clima, e que foi hoje formalizado em Portugal por 20 empresas, encoraja as organizações a empenharem-se verdadeiramente na preservação do planeta, com definição de metas concretas que devem ser alcançadas em matéria de redução da emissão de gases com efeito de estufa, essenciais para travar o aquecimento global. Mais concretamente, a redução de emissões para conter o aumento da temperatura do planeta em 1,5°.  

Membro fundador da Rede Portuguesa do United Nations Global Compact, cujos princípios subescreve desde 2005, a REN tem vindo a implementar, ao longo dos últimos anos, um plano de ação para a redução das suas emissões diretas, especialmente no que respeita a emissões de hexafluoreto de enxofre (SF6), um gás utilizado como isolante elétrico (dielétrico) em diversos equipamentos de alta tensão. Neste contexto, designadamente, participa em grupos de trabalho internacionais onde são discutidas estas questões, e leva a cabo diferentes medidas para minimizar o impacte ambiental associado às emissões de gases com efeito de estufa. 

Através desta call to action, a REN assume assim, a uma escala mundial, o compromisso de alinhar os seus planos de descarbonização com a ambição de limitar ou mitigar o aquecimento global, com a redução de emissões de gases com efeito de estufa, em todos os âmbitos relevantes, de forma a evitar um aquecimento do planeta acima de 1.5ºC.  

Todas as ações definidas à luz deste compromisso e resultados serão depois validados por uma organização independente, a Science-Based Targets initiative, e que visam contribuir para o controlo da temperatura global.