menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Seminário MEDGRID: Estudos apresentam benefícios da interligação elétrica Portugal Marrocos

 

A interligação elétrica entre Portugal e Marrocos apresenta grandes benefícios do ponto de vista socioeconómico para as duas regiões do mediterrâneo. Esta é uma das principais conclusões apresentadas no Seminário da MEDGRID, o consórcio internacional, que promove o desenvolvimento das redes de interligação do Mediterrâneo, permitindo trocas de energia eléctrica entre os países do norte e do sul do mediterrâneo.

Os estudos efectuados pela MEDGRID mostram que com a interligação eléctrica das regiões do norte e sul do mediterrâneo, Portugal e Espanha poderão exportar energia eléctrica, optimizando as infra-estruturas de produção já existentes.

As conclusões da MEDGRID apontam para que os países do sul do Mediterrâneo também podem beneficiar de electricidade a preços competitivos com melhoria na qualidade de fornecimento assegurada. Para além desta vantagem, a Península Ibérica aliaria o elevado potencial de produção renovável à necessidade de consumo (em franco crescimento) no Maghreb.

Emílio Rui Vilar, Presidente da REN salienta a "importância dos estudos realizados pela MEDGRID como um contributo significativo para a construção das auto-estradas da energia entre a Europa e África".

Sobre a MEDGRID:

O projecto da Medgrid (consórcio criado no final de 2010) consiste no estudo  de interconexões submarinas entre os continentes europeu e africano, ,para transporte de electricidade, permitindo melhorar a fiabilidade dos sistemas e criar um mercado eléctrico a sul para satisfazer o crescente consumo nesta região, a preços competititvos.

A REN é detentora de uma participação de 5,45% no capital social da Medgrid.  Para além da REN a Medgrid conta presentemente com a participação accionista efectiva de de 21 empresas, entre as quais a Abengoa (Espanha), Alstom (França), Areva (França), Atos WorldGrid (França), CDC Infrastructure (França), EDF (França), Cofely Ineo - GDF SUEZ (França), Nemo (Itália), Nexans (França), ONE (Marrocos), Prysmian Group (França), REE (Espanha), RTE (França), Siemens SAS (França), Terna (Itália), Tunur (Tunísia) Walid Elias (Síria).

Para saber mais visite: www.medgrid-psm.com